RED HAND OF DOOM - ELSIR VALE

MARSHES

Dia 25 de Janis

Depois de acordarem e verificar o mapa que encontraram, vcs se dirigem às famosas ruinas, que ficam no meio dos charcos ou pantanos.

Quase ao final da tarde de caminhada, vcs notam que o terreno esta ficando mais mole, com cada pisada, vcs sentem que o deslocamento está mais reduzido. Existe varias poças de água e verdadeiras lagoas. Parece que vcs chegaram à uma região de charcos. Logo, o grupo tem de dar longas voltas para evitar as lagoas e tentam caminhar o maximo possivel por terra firme, às vezes, é necessário entrar um pouco em uma região alagada ou outra, forçando Contacobre a subir em uma montaria, para não ter de nadar literalmente. O ar é úmido e quente.

Algumas sanguessugas prendem-se aos cavalos e vcs a retiram constantemente, Necro percebe que o deslocamento medio de vcs é 1/4 do que estavam antes, enquanto viajavam pela estrada.

Vocês avistam um obelisco negro. Chegando mais perto, percebem que há um corpo de uma coruja que devia ser do tamanho de um cavalo. Há penas, ossos e viceras espalhados pelo lugar. Um liquido verde escuro, viscoso, esté em parte do cadáver, que tem mostras de mordidas e com partes de carne faltando em varios pontos da carcaça semi-devorada.

Junto ao obelisco, ainda há uma pilha de ossos de varios tipos, enegrecidos e apodrecidos. O fedor no local é maior do que de costume.

Cerca de 200 ft. adiante, Contacobre, com sua visão na penumbra – o sol ja se pondo – vê as ruínas de uma edificação.

Comments

isacrpg isacrpg

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.