RED HAND OF DOOM - ELSIR VALE

A morte de um Dragão

O Razor desloca-se rapidamente até o mago deslizando pela água e ataca com sua asa tão afiada quanto uma foice, resvalando na proteção mágica de Necro. O necromante afasta-se para trás de seus guardiães de mortos-vivos e ordena-os que o proteja. Contacobre dispara mais raios misticos na criatura, que parece estar enlouquecida. Os guardiães esqueletos de Necro adentram ao combate com o Razor. Dentes do pântano, ogro, esqueleto de razor, todos contra a criatura de asas afiadas. O combate segue violento com ossos partindo-se e sangue espirrando. Em um movimento de cabeça, Necro vê a grande sombra alada negra chegando. Regiarix voltava. Mais uma vez os heróis preparam-se para o embate contra o dragão. Uma rajada de ácido sai de sua boca atingindo Necro, e seus guardiães. Dentes do Pântano vira uma poça de derretida espalhada na superficie do lago. Necro sente a proteção divina de Reno barrando o efeito da rajada mortal do dragão. Contacobre vai para cima de Regiarix, que aceita o desafio atacando o halfling. Regiarix com ataque de garras e mordidas destroi outro guardião esqueleto que estava em seu caminho. Os dois oponentes ficam unidos em uma dança de vida e morte. Regiarix tenta puxar o halfing para arrebatá-lo no ar. No entanto, Necro em um ataque certeiro, enfraquece o dragão com sua magia. Regiarix fica enfraquecido novamente e recua, com o halfing em sua caça.

Reno sobe nas ruinas invisívil e começa a explorar o lugar. Em uma das salas, ele vê outro hobgoblin que logo some no ar, e um gigante de duas cabeças que sai atraido pelo barulho de combate. Reno sobe para o telhado das ruinas e lá vê mais 03 mostros esquivando-se da beira das ruinas. Reno percebe a chegada do hobgoblin invisivel e de mais outro usando suas espadas curtas. O clérigo de Boccob dispara uma uma magia e salta para o andar inferior, caindo aos pes do gigante de duas cabeças. Reno percebe que a criatura combate um dos esqueletos guardiões de Necro. Aproveitando-se da escuridão, ele recua para longe do combate. Necro e Reno vão em perseguição ao dragão junto de Contacobre e deixam seus mortos vivos combatendo os ultimos defensores das ruinas.

O dragão tenta fugir, exausto tem seu deslocamento reduzido, enquanto Contacobre dispara raios misticos ferindo-o cada vez mais. Em uma última tentativa de fuga, o dragão arrebata rumo aos céus, cercado pela escuridão. No entanto Contacobre continua acertando parte de seus raios acabando com o monstro escamoso. Contacobre escala rapidamente uma ruina proxima e dispara o que seria um de seus ultimos raios antes do dragão sair de seu alcance. Necro e Reno da superfície do lago, Contacobre do alto da ruina, então observam a nuvem de escuridão ficar suspensa no ar por um segundo e em seguida despencar com toda a velocidade rumo à superficie do lago. Contacobre vê o dragão abatido ir direto ao lago, exatamente em cima de seus companheiros, Necro salvando-se por um metro e Reno caindo desacordado pelo impacto do monstro caindo em cima de seu corpo. A criatura é desmembrada pelo impacto com varias partes lançados em varios pontos do lago. Contacobre corre para socorrer Reno, que logo é salvo pela varinha de cura do bruxo. Necro tira o sangue negro pegajoso do dragão de suas vestes, ou a grande parte dele. Apos os três aventureiros sairem da escuridão, eles vêem uma sombra negra, eterea. Regiarix, sem duvida, ou na verdade, uma especie de alma do mesmo, e ouvem:
- Irei caçar as almas de seus entes mais queridos. Irei devorá-las lentamente e voltarei para devorar as suas. Até breve!
Com isso, a sombra do dragão extingue-se no ar e os herois dirigem-se às ruinas para terminar de limpar a área.

View
O Cavalo mais valente que o Cavaleiro.

Celesto observa as aves dançarem ao final deste verão anormalmente quente e seco. O sol já brilha com toda sua força, apenas duas horas apos ter despontado no horizonte. O calor é ainda mais desconfortável em sua armadura pesada, somando-se ao fato de estar nos charcos de Rhest. Ele levanta-se e confere os cavalos. Tenta enxugar seu suor que respinga de sua testa e faz com que sua barba fique mais incômoda. Imagina o que estaria fedendo mais, ele, os dejetos dos cavalos ou as malditas poças de lama. Será que não poderiam acampar em um lugar mais seco? Senta-se novamente e começa a sentir aquele leve desconforto em sua barriga. Maldito dragão! Deste que ele foi atingido por sua cusparada ácida seu estômago não foi mais o mesmo. O calor parece prejudicar sua visão, pois, o que seria aquilo? Uma das poças de lama está se movendo? Uma grande poça de muco ocre, reflete a luz do sol enquanto desloca-se em direção a Celesto. Mais que diabos é aquilo? O anão levanta-se de machado em punho assumindo uma posição defensiva. A gosma gigante aproxima-se mais do guerreiro e um grande pseudopode do tamanho de um braço humano golpeia Celesto revalando em seu escudo. Celesto da seu contragolpe descendo o machado no monstro, partindo-o em dois. Em menos de um segundo, o que seria uma vitoria fácil, revella-se em problema dobrado. Agora duas gosmas ocre de tamanhos idênticos tentam agarrar o anão, que foge usando os cavalos como proteção. Uma das gosmas ataca um dos cavalos enquanto a outra vai atras de Celesto. Apesar da lentidão das mesmas, para Celesto, parece que elas deslizam suavemente como se alguem estivesse escorregando por um terreno lodoso. Uma das gosmas derruba o cavalo e o engolfa por completo. A outra continua atras do anão, que usa outro cavalo para proteger-se. A gosma perguidora de Celesto, parecendo estar em um impeto de engolfar qualquer coisa que tivesse carne, ataca o cavalo de guerra do anão, que este contragolpeia co coices, pisoteadas e mordida, arrancando material mucoso do grande ocre gelatinoso. Celesto vendo que seu plano de atrair as gosmas para atacarem os cavalos, corre para longe, mas mergulha em poça de lama próxima, afundando até a cintura. A outra gosma estava quase terminando de digerir toda a carne do 1º cavalo caido, quando o cavalo de guerra de Celesto golpeia com coices a geléia ocre que o ataca e como se a consistência da mesma não fosse mais possível, ela desmancha-se no solo. Em seguids, o cavalo de guerra parte para cima da 2ª gosma, que engolfa praticamente o esqueleto do cavalo caído. Em uma série de coices e mordida, o valente cavalo desmancha a 2ª gosma ocre. Celesto sai da poça de lama. pensa em dar uma poção de cura ao cavalo, mas o mesmo continua ainda muito agitado. Resolve então seguir seus companheiros em direção ao lago. Afinal, pensa o anão, eles sabem se virar sozinhos. Celesto sai em direção ao lago, deixando quaisquer equipamentos e itens de pilhagem que não estão sendo carregados pelos heróis.

View
Regiarix' s combat

Dia 27, Janis.

O grupo prepara-se para caçada! amanhecem com sede de matar o dragão que tanto perseguiram.
Celesto diz amanhecer indisposto e meio fraco. Sentindo-se abalado pela visão do lagarto negro alado, ele é deixado vigiando os cavalos enquanto recupera sua coragem e disposição. Contacobre assume a ponta de batedor e todos resolvem agora ir à caça do dragão.

Necro sobe na manticora zumbi e resolve explorar o lago dos ceus. Nisto, aproxima-se das ruinas de uma torre com um sino, onde é atacado por arqueiros goblinoides. Para garantir sua fuga de modo seguro, deixa uma das manticoras atacando os arqueiros enquanto retorna para avisar o grupo.

Apos as informações de Necro, o desejo dos aventureiros é respondido em apenas 5 minutos de caminhada. A criatura negra aparece voando no meio das ruinas em direção ao grupo. Logo o combate tão esperado com Regiarix tem inicio. Magias são lançadas contra o dragão, deixando-o fraco. Com a velocidade reduzida, o dragão tenta recuar, mas é perseguido por Contacobre. Regiarix vendo a oportunidade, retorna e morde agarrando o halfling com suas mandibulas. Necror e Reno sem enxergar na escuridão magica, lançam mais magias para socorrer o companheiro. Logo, o halfing luta por sua vida resistindo ao maximo que pode dos ataques do dragão enquanto tenta escapar de sua presa, o goblin montado no dragão, de posse de uma varinha cura as feridas do lagarto negro. A luta parecia perdida para Contacobre, que logo lembra-se de suas filhas, quase desistindo de tudo e entregand-se para ir ao encontro de sua adaroda familia no outro mundo. Mas ainda não era hora. Necro e Reno colocam-se dentro da escuridão à tempo para salva-lo! Necro conjura sua magia ferindo gravemente o goblin montado em Regiarix, enquanto Reno cura as feridas de Contacobre. O goblin, gravemente ferido por Necro, grita para Regiarix para irem embora. O dragão, faz um ultimo ataque em Contacobre e mergulha nas aguas escuras do lago, carregando em suas costas o goblin. O grupo não fica aliviado, mas sim com mais sede de sangue do dragão! Disparam contra o dragão, mesmo ele embaixo da agua, mas resolvem não perseguir mais a criatura por enquanto. Nisto mudam seu alvo para os guardas na torre do sino.

Os guardas da torre do sino são mortos rapidamente pela bola de fogo de Necro e pelas rajadas de Contacobre. Os aventureiros correndo por cima da agua do lago, graças à magia caminhar na agua de Reno, alcançam outra construção principal, com a tematica de leões em sua estrutura. Estatuas, patas, etc.

Contacobre mata um ogro que estava de guarda à frente e logo mata outro que estava no teto. Um monstro Razorfiend emerge das aguas e sopra acido no halfing, mas sem surtir efeito. Em seguida, Necro fulmina com seu toque eletrico o monstro, ferindo-o mais.

View
The Rhuins of Rhest

Os pjs dirigem-se junto com suas criaturas morta-vivas, com um novo integrante, o esqueleto animado do monstro que devorou Lanikar, conhecido como Razor. Seguindo a margem do rio, os herois encontram um lago de aguas escuras, com ruinas ao centro. As ruinas! Pensam os herois, logo, começçam a exploração do local.

Com pouco tempo, encontram uma choupana e são atacados por Homens lagartos. Celesto e Contacobre começam a abater os inimigos facilmente, mais divertindo-se com a situação que lutando propriamente. Nisto, aproveitando-se da desatenção do grupo, um dos homens lagartos foge em direção ao rio e some. 10 minutos apos a fuga do homem lagarto, batida de um sino é escutada do centro do lago. – O alarme, fala Contacobre. Vamos continuar em frente, responde Necro.

os herois continuam com sua caminhada circundando o lago, matando, destruindo e queimando as choupanas de homens lagartos que encontravam.

Ja na parte nordeste do lago, apos atravessar os charcos e braços de rio, o grupo é cercado por doze homens lagartos. Os nativos não tem a menor chance contra o grupo de aventureiros. Logo são massacrados e apenas um consegue fugir. Apos este combate, os aventureiros, confiantes, resolvem se preparar para o dia seguinte, uma vez que estava escurecendo. A vontade do grupo e sua ansiedade era de encontrar e temivel e poderoso dragão e mata-lo para em seguida transforma-lo em mais um de seu exeercito macrabro.

Na madrugada, celesto está de guarda, quando um lagarto, escamoso, negro, sobrevoa o acampamento do grupo cuspindo uma rajada de acido sobre o anão, e diz: – Deixem as ruinas para nós! Sumindo em seguida, tão rapido quando apareceu.

View
Lanikar's Funeral

Os herois chegam à Starsong Hills. Lar dos Tiri Kitor. Uma colina cercada de arvores com apenas 06 m acima do nivel das terras alagadas. As casas do lugar são nas arvores. Um grande ninho é visto a sudeste, alguns entrepostos de observação e uma grande construção escada em uma arvore gigantesca.

Os herois são conduzidos ate a presença de Sellyria Starsinger – uma elfa druida, anciã, lider dos Tiri Kitor. Seu lar fica em uma arvore, um grande carvalho, cuja base é cercada por agua. para se chegar aos aposentos de Sellyria, os herois passam por uma ponte de corda, onde lá conversam com a lider dos elfos.

Sellyria agradece aos herois por terem encontrado os restos de lanikar e terem eliminado a ciatura que provocou a morte de lanikar. Um dos membros dos Tiri kitor.

Apos ouvirem os herois, Sellyria conta que os pântanos estam infestados por goblinoides nas antigas Ruinas de Rhest. E que um dragão negro como as aguas do lago e tão grande quanto uma das Corujas gigantes, espreita o lugar. Os herois agradecem a hospitalidade dos elfos e assistem o funeral de Lanikar, onde todos os elfos recolhem um galho e levam ate uma fogueira, onde apos as cinzas são levadas ao Hall dos ancestrais. Neeste meio tempo, eles conhecem Trellara, irma de Lanikar, que tem o desejo de se juntar aos herois.

No dia seguinte, os herois seguem viagem rumo às ruinas, com a certeza de que enfrentarão mais um grande perigo à frente.

View
Starsong Hill

Dia 25 Janis

A caminhada pelos charcos é demorada, mas constante. Os heróis acompanhados de suas crias morta vivas deslocam-se lentamente pelas poças de lodo, sempre atentos, pois aventureiros sabem que nos pântanos lama fedorenta e insetos não são o unico problema a enfrentar.

O dia vai transcorrendo sem anormalidades, cada passo à frente é uma vitoria rumo ao objetivo de acabar com a Mão vermelha.

Necro em seus pensamentos procura informações acerca da região, dos livros em que leu nas bibliotecas de Sumberton.

A outrora cidade de Rhest, a capital de um antigo império Rhestilor, era poderosa. Seu reino se extendia por todo o Vale e além. Repleta de itens mágicos, seu povo prezava a bravura, honra e coragem. Na cidade, varios temas de leões estavam em toda parte. Não à toa, até hoje a cidade de Brindol ainda tem esta temática, principalmente seus guardas de elite, “os leões de Brindol”.
Após 300 anos de glória, uma combinação de traição, corrupção e uma guerra civil que se instalou no império, deixaram as defesas fracas para as invasões dos monstros. Na ultima invasão de goblinoides, enquanto a horda de goblinoides saqueava, queimava e matava os habitantes que não conseguiram fugir, os sobreviventes destruiram os diques de contenção dos rios e inundaram a cidade enquanto a horda ainda estava lá.
Os sobreviventes abandonaram seus lares ao norte do vale e resolveram fundar novas cidades, como Brindol e Sumberton, ao Sul do Rio Elsir.
O que restou da capital do antigo imperio, agora afunda lentamente nos charcos, há 200 anos.

Assim como aparece que nosso grupo também afundará, se não sairmos desta droga de charco! Diz Celesto, resmungando, apos a narrativa de Necro. Cheio de lama, encima de seu cavalo.

Contacobre sobe encima de Dentes do Pantano, para observar algum goblinoide. Sempre esperando qual o proximo maldito ele matará, para depois ir atrás de outro e mais outro e mais outro…

Reno, sempre cauteloso, quica com os calcanhares a barriga de seu cavalo, tendo um certo gosto nisto, observando a reação do animal. “Espero que estes cavalos morram”. Pensa o anão clérigo. – Na verdade, prefiro que o Celesto morra, ah, ah, ah. Sorri o sacerdote de Boccob, quando de repente, uma criatura alada, grande e feições dracônicas emerge de um lago próximo e investe contra Celesto! Reno, sorri, agradecendo mentalmente à Boccob. Mais um combate tem inicio.

A criatura tem asas que mais parecem lâminas de foices, ele ataca ferozmente, mas graças à armadura de Celesto, este nada sofre. Celesto desce do cavalo e vai para cima da mesma. Necro manda seus asseclas auxiliarem Celesto e busca proteção atras de um obelisco negro cercado de ossos. proximo a uma grande carcaça de ave.

Contacobre desloca-se usando de sua escuridão. Reno conjura sua arma espiritual.

A criatura, um Razorfiend, grita Necro, avisando ao grupo, desfere uma bafora de gás acida, que liquefaz os dois esqueletos de hobgoblins que Contacobre havia feito, ferindo o esqueleto de ogro.

Celesto chega proximo, aproveita a distração do spawn de Tiamat atacado por varios individuos, e finca seu machado no flanco esquerdo, tirando um grande jorro de sangue da besta.

A criatura, como aproveitando a distração de Celesto em tirar o machado de seu corpo aproveita a ocasião e desfere um corte no percoço de Celesto que não foi fatal devido ao seu gorjal.

Contacobre desfere seus raios ferindo mais o inimigo, ate que sem mais forças o montro é morto pelo ataque constante de Celesto e do esqueleto de ogro.

Os herois começam a recolher os espolios, observando os arredores, percebem, que o monstro deve ter emboscado algum animal, provavelmente, uma aguia ou coruja gigante, pelo tamanho dos restos mortais.

Contacobre, com um sorriso, logo transforma o corpo do mosro em mais um servo do grupo. Um esqueleto grande, alado se levanta, deixando cair um anel de dentro do corpo, quando a carne se desprende dos ossos. Contacobre recolhe o anel em silêncio. Necro vasculha por algo.no obelisco negro.

Nisto, 5 corujas gigantes, montadas por cavaleiros elfos descem dos céus. Killiar Arroswift, apresenta-se o lider.

Killiar apresenta-se como o lider dos caçadores dos Kiri Kikor- um grupo de lefos que vivem nas blackfens95655

Os elfos descem de suas corujas e procuram nos restos do animal morto proximo, ao obelisco negro. Eles encontram uma argola de jade. Killiar convida os herois para hospedarem-se em seu povoado, nas Starsong Hills.

Os herois, apos abrirem um cofre enferrujado nas proximidades, aceitam o convite e todos se dirigem para o povoado elfico.

View
MARSHES

Dia 25 de Janis

Depois de acordarem e verificar o mapa que encontraram, vcs se dirigem às famosas ruinas, que ficam no meio dos charcos ou pantanos.

Quase ao final da tarde de caminhada, vcs notam que o terreno esta ficando mais mole, com cada pisada, vcs sentem que o deslocamento está mais reduzido. Existe varias poças de água e verdadeiras lagoas. Parece que vcs chegaram à uma região de charcos. Logo, o grupo tem de dar longas voltas para evitar as lagoas e tentam caminhar o maximo possivel por terra firme, às vezes, é necessário entrar um pouco em uma região alagada ou outra, forçando Contacobre a subir em uma montaria, para não ter de nadar literalmente. O ar é úmido e quente.

Algumas sanguessugas prendem-se aos cavalos e vcs a retiram constantemente, Necro percebe que o deslocamento medio de vcs é 1/4 do que estavam antes, enquanto viajavam pela estrada.

Vocês avistam um obelisco negro. Chegando mais perto, percebem que há um corpo de uma coruja que devia ser do tamanho de um cavalo. Há penas, ossos e viceras espalhados pelo lugar. Um liquido verde escuro, viscoso, esté em parte do cadáver, que tem mostras de mordidas e com partes de carne faltando em varios pontos da carcaça semi-devorada.

Junto ao obelisco, ainda há uma pilha de ossos de varios tipos, enegrecidos e apodrecidos. O fedor no local é maior do que de costume.

Cerca de 200 ft. adiante, Contacobre, com sua visão na penumbra – o sol ja se pondo – vê as ruínas de uma edificação.

View
THE ROADBLOCK

Dia 24 de Janis

Apos uma noite bem agitada (ataque de 03 manticoras), os herois, chegam ate um bloqueio na estrada que liga ate as Ruinas de Rhest. Uma paliçada erguida de mais de 35 metros de largura, chegando a mais de 06 metros de altura em sua torre central, ocupando toda a estrada. Os herois ouvem galopes de cavalo vindo por tras, seus primeiros pensamentos são de que estariam cercados e teriam de enfrentar duas frentes de batalha. Mas eis a surpresa de ver o conhecido rosto feio, abatido e ainda avermelhado da doença que acometara Celesto à 02 dias. O primeiro pensamento que Contacobre, Necro e Reno tem quase em unissono é de como esse anão é sortudo de não ter sido devorado pelas manticoras!

Logo que Celesto, cavalgando seu cavalo de guerra pesado chega junto aos herois, toma a dianteira do grupo e em resposta, leva uma flecha de raspão na mão direito, deixando um fino filete de sangue, iniciando mais um combate contra os goblinoides da Mão Vermelha.

Contacobre, o “darkcloud” evoca sua “escuridão” e põe-se à frente do grupo, bloqueando a visão dos arqueiros da paliçada. Deixando apenas sua horda de mortos vivos (Um esqueleto de crocodilo gigante, conhecido como “Dentes do Pântano”, dois esqueletos worgs e duas manticoras zumbis) defendendo o arcano.

Mas, o que Contacobre não contava, era o retorno de Ozyrrandion, o dragão verde que enfrentaram em Skullgorge Bridge. Contacobre dispara sua rajada mistica, acertando seu algoz, tendo como efeito toda a atenção do dragão do tamanho de um homem para si. O lagarto verde logo chega em cima do halfling despejando sua baforada de gas em cima do bruxo, desviando este à tempo de não ser atingido por completo.

Seus companheiros apenas posicionam-se no campo de batalha e assistem o embate que se desenrola da escuridão deslocando-se, enquanto barulho de mordidas e batidas de asas são as unicas coisas que escutam.

Logo, Necro, lançando sua mão espectral, convoca seu toque eletrificado ferindo magicamente mais ainda o dragão. O combate segue com a caçada do lagarto ao halfling pela escuridão, enquanto seus companheiros atingiam o dragão com magias e azagaias, nas poucas vezes que o viam enquanto a escuridão de Contacobre deslocava-se, deixando o lagarto verde exposto.

Os esqueletos worgs permaneciam de guarda protegendo o mago, enquanto Dentes do pantano, acompanhado pelos zumbis de manticoras, feitas no dia anterior, seguiam rumo à paliçado, recebendo chuvas de flechas dos goblinoides, não tendo efeito sobre as criaturas animadas.

Contacobre continuava fugindo do dragão tentando salvar sua vida, quando por fim, Ozyrrandion desfere sua ultima bafora ácida encima do pequenino e retira-se do combate voando para longe, novamente, ainda sendo atingido por uma bola de fogo de Necro, sendo evitada parcialmente pelo lagarto, que some no horizonte.

Celesto acerta com uma azagaia a montaria de Necro durante o combate ontra o dragão, tendo como desfecho, sua fuga em direção à Witchcross.

Ao fim, Necro convoca outra bola de fogo, ferindo todos os goblinoides da paliçada, derrubando seis com um unico efeito, e em consequencia, todos os inimigos tentam fugir, tendo sucesso apenas um ogro covarde, sumindo no meio da floresta.

Três goblinoides são aprisionados, sendo que Reno, um clérigo, que reza à sua divindade todas as manhãs, pedindo ouro e oportunidades de praticar o mal, mata a sangue frio e por diversão um dos prisioneiros, enquanto Celesto, seguindo a linha sanguinári do outro anão, mata outro prisioneiro, garantindo assim que ele matasse alguem ja semi morto, antes que outro fizesse. Por fim, o ultimo prisioneiro é morto.

Os herois deixam mais um zumbi para tras e seguem viagem rumo à Rhest, a cidade afundada nos charcos, com um cavalo, um esquelo worg a menos e dois esquelos hobgoblins, um esquelo ogro a mais, deixando um zumbi batendo e destruindo o que restava da paliçada (bastante coisa ainda).

View
Welcome to your Adventure Log!
A blog for your campaign

Every campaign gets an Adventure Log, a blog for your adventures!

While the wiki is great for organizing your campaign world, it’s not the best way to chronicle your adventures. For that purpose, you need a blog!

The Adventure Log will allow you to chronologically order the happenings of your campaign. It serves as the record of what has passed. After each gaming session, come to the Adventure Log and write up what happened. In time, it will grow into a great story!

Best of all, each Adventure Log post is also a wiki page! You can link back and forth with your wiki, characters, and so forth as you wish.

One final tip: Before you jump in and try to write up the entire history for your campaign, take a deep breath. Rather than spending days writing and getting exhausted, I would suggest writing a quick “Story So Far” with only a summary. Then, get back to gaming! Grow your Adventure Log over time, rather than all at once.

View
THE WITCHWOOD

Necro – um mago, que estudou na Escola de Magias de Sumberton, teve uma poderosa visão. Uma Guerra consumindo todo o Vale, sob um estandarte de uma Mão Vermelha, originando-se na Floresta das Bruxas (Witchwood) – Os heróis são aguardados por um mensageiro de Brindol – Captain Lars Ulverth’s Lion Guard

Um grupo de herois que foram enviados pelo capitão, decidem ir a Drellin’s Ferry, saber o que realmente esta acontecendo na região e investigar o quão a visão de Necro é verdadeira.

View

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.